sábado, 18 de outubro de 2008

O Jogo do Anjo - Carlos Ruiz Záfon


Amigos(as), ontem (hoje) estive até às 4 da madrugada a acabar de ler "O Jogo do Anjo", o livro é tão bom, a escrita e a história tão envolvente que fiz quase uma directa para o acabar de ler.
"O Jogo do Anjo", de Carlos Ruiz Záfon, é o sucessor (bem conseguido, diga-se) de "A Sombra do Vento", que tanto sucesso fez e que igualmente tanto me impressionou.
A acção de "O Jogo do Anjo", decorre numa Barcelona, antes da guerra civil espanhola, tão bem descrita que até parece que vivemos lá, e com uma envolvência misteriosa que nos abraça e nos faz cair na história "de cabeça" e tornando a própria cidade numa personagem.
Tal como em "A Sombra do Vento", a acção corre à volta de um escritor "esquecido", um livro "maldito" e uma história de amor impossível . É a única coisa que aponto como menos boa, por vezes para quem leu o livro anterior dá uma ligeira sensação de repetição, mas logo esquecida devido à qualidade da história.
Além destes elementos todos, também há uma aura de fantástico, de misticismo e religiosidade que torna ainda melhor a história.
Como personagens centrais neste livro temos igualmente a família Sampere e o Cemitério dos Livros Esquecidos, com o seu famoso guardião.
Não é necessário ler "A Sombra do Vento", para se ler este livro, são histórias totalmente independentes, mas em certos aspectos e pormenores geneológicos, ajuda para nos integrarmos melhor nos personagens.
Eu simplesmente adorei o livro, achei-o tal como o anterior de uma genialidade e sensibilidade maravilhosa, recomendo a sua leitura a todos, de certeza que irão ter uma opinião igual à minha.
Como devem de compreender não vou deixar nenhum resumo do livro porque há muita gente que o está a ler e isso só ia estragar a sua leitura.

3 comentários:

arco-íris negro disse...

cá fico à espera da tua prenda no meu correio :oD mal posso esperar amigo...mal posso esperar...
e tudo isto porquê? pq aqui a amiga recomendou a sombra do vento, pois é :oD
e eu vou ler o jogo em barcelona, que mais apropriado impossivel...

A indecisa disse...

Também gostei muito deste, mas mais do anterior dele.
Tenho uma sugestão:
Diane Setterfield em "o décimo terceiro conto"
Também muito bom
Haruki Murakami em "crónica do pássaro de corda" e "kafka à beira mar" e outras que diferem mas que são igualmente muito bons ou melhores

Olga disse...

Também li os dois e adorei! Tenho pena que não haja mais livros traduzidos para português deste escritor.