quinta-feira, 21 de agosto de 2008

O Vale da Paixão


O último livro que terminei de ler, foi "O Vale da Paixão", da escritora portuguesa Lídia Jorge.
Este livro, retrata um periodo de cerca de 40 anos, numa família rural algarvia.
Toda a acção, gira em torno das lembranças de um dos elementos da família, a filha/sobrinha/neta mais velha, que através dos seus actos, nos dá a conhecer a história do livro.
Essa personagem, vai traçar um retrato composto de memórias, centradas noutro personagem principal, "Walter", o filho mais novo do clã Dias.
Walter, cedo se torna o filho "rebelde", não querendo trabalhar nos campos com a família, fugindo e desobedecendo ao pai, tendo apenas como paixão desenhar pássaros e como companhia, uma manta de soldado.
Numa das suas fugidas, Walter engravida uma rapariga, mas entretanto é enviado para a tropa pelo pai e prefere ir para a Índia cumprir serviço militar do que regressar a casa e casar.
Para limpar a honra da família, essa rapariga é casada com o irmão mais velho de Walter, Custódio que é igualmente o braço direito do pai na gestão da casa, família e negócios.
Desde o momento que Walter parte para a Índia inicia uma viagem sem fim, pelo mundo, fazendo disso o seu modo de vida, regressando apenas uma vez a casa.
É a partir desse regresso, que a história é contruída, correndo em paralelo a história de Walter, da sua sobrinha (que é mais do que sua sobrinha), e restante clã Dias, cujos filhos aos poucos "fogem" do trabalho do campo, abandonando o pai, emigrando para vários países da América para fazer fortuna.
Lídia Jorge, com este livro faz um retrato da vida e costumes de Portugal da década de 50 à de 80, através dos olhos de uma rapariga que cresce nesse periodo, que observa e participa nas mudanças profundas que ocorrem na sua família, e ao mesmo tempo na busca que ela faz ao seu passado, para se poder reconciliar com o presente.
O livro tem um linguagem muito íntima, suave e melancólica, é uma história muito bonita que se lê muito bem.
A autora, com este livro recebeu vários prémios literários o que demonstra bem a qualidade do livro e a dela, sendo a meu ver uma das melhores escritoras portuguesas da actualidade.
Espero que gostem.
Pipas

7 comentários:

Maldonado disse...

Estou sem palavras! :D
Já ouvi falar das obras de Lídia Jorge, mas ainda não li nenhuma delas.
A história deste livro deve ser fascinante...

CatarinaGarcia disse...

Muito boa ideia para um blogue, hei-de vir aqui frequentemente para saber que livros ler. Continua!

arco-íris negro disse...

Bem, esta senhora...como explicar...
Sabes quando vais comprar gel de duche e descobres que aquele que tu gostas não há...esgotado...e depois também não vais pagar um balurdio por aquele que acabou de sair e vem com a força toda da publicidade da mamalhuda da tv...
e então acabar por comprar aquele mediano mas não mto rasco...

é a lídia jorge pra mim... :|

espero q entendas :D lololol 1.49 a.m. e poucos neurónios a funcionarem...

Anónimo disse...

Olá !
A minha professora de português avisou a minha turma que tinhamos uma apresentação oral para fazer e entregou-nos uma lista de livros que estão no programa nacional de leitura. Entre eles encontrei "o Vale da Paixão" e quis conhecer este livro, por isso, pedi à minha mãe que o comprasse mas quando comecei a ler achei-o desinteressante porque não conseguia perceber aquilo que lia. Então resolvi vir à net procurar informações sobre o livro para ver se o conseguia entender melhor e, de facto, já fiquei a perceber mais sobre ele e até acho uma história interessante, apesar de ser um pouco cansativa.

Anónimo disse...

não percam o tempo de vocês.. esse livro é MONOTONAMENTE CHATO!!

Leticia disse...

Leí el libro y luego tu post: encuentro coincidencias entre lo que dices y lo que pienso aunque por momentos la lectura me parecíó pesada tal vez por ser esta la primera novela que leo en portugués.

Gracias por compartir tus impresiones sobre los libros que lees.

Desde México...

Rui Pascoal disse...

Acabei hoje de ler esse livro. Fala-nos de um Portugal que conheci.
(O meu primeiro carro foi um Dyane)
:)