domingo, 11 de abril de 2010

Kafka à Beira - Mar


Por vezes há autores que por uma razão ou por outra desconfiamos ao princípio, talvez por serem "best-sellers"e duvidarmos da sua qualidade literária, talvez por serem os autores da moda ou porque ficamos com uma noção errada do tipo de livros que eles escrevem.
Comigo, isso aconteceu com o Haruki Murakami, na altura que os livros dele começaram a fazer sucesso em Portugal, fiquei com a ideia que ele era outro Paulo Coelho, (desde já me perdoem os apreciadores do Paulo Coelho), fiz uma ideia bastante errada do género de escritor que ele era e da qualidade das suas obras.
Há uns tempos atrás enchi-me de coragem e pedi um livro dele por empréstimo, o livro era "A Rapariga que Inventou um Sonho", uma colectânea de contos (género literário que sou grande fã e que serviu de mote também para a leitura desse livro) e dou a "mão à palmatória" fiquei rendido à escrita dele.
Infelizmente devido a inúmeras coisas só recentemente é que me "agarrei" a outro livro dele, (que por acaso me foi oferecido por uma pessoa de quem eu gosto muito) e o livro em questão e de que eu vou falar aqui no blog é o "Kafka à Beira - Mar".
Kafka à Beira - Mar conta a estória de duas personagens que apesar de muito diferentes e sem nunca se conhecerem vão interferir no destino de uma da outra e com isso modificar as suas vidas para sempre.
Kafka Tamura, um jovem de quinze anos, extremamente inteligente e desportista mas completamente solitário, foge de casa. Abandonado pela mãe em pequeno, com um pai que nunca se interessa por ele e sem amigos Kafka decide-se fazer à vida e envereda por um caminho que aos poucos o leva até aos confins tanto do Japão como da sua alma, atormentado pelo seu passado e alterando o seu futuro.
Paralelamente temos Nakata, um idoso, que devido a um estranho acontecimento na sua infãncia perde as faculdades de ler e do conhecimento mas com alguns "dotes" especiais e que por força dos acontecimentos pelos quais é atraído e envolvido sem a sua vontade, segue o mesmo caminho que Kafka.
Murakami é um escritor com uma extrema sensibilidade e imaginação recorre a um imaginário simples mas complexo com o qual transforma as suas estórias e cria uma ambiencia de fantástico e de irreal (para isso também ajuda a própria "imagem" do Japão, com as suas tradições e cultura ancestral), mas ao mesmo tempo verdadeiro, como por exemplo a capacidade de Nakata falar com gatos ou ter como personagens (ir)reais o boneco da marca de whisky Johnnie wlker ou o Coronel Sanders da KFC.
Este livro a meu ver é muito bonito, fala por metáforas das vicissitudes da vida, a solidão, o amor, a perda, a amizade e convida à introspecção.
Fiquei rendido ao Haruki Murakami e ao seu universo.

9 comentários:

Marco Caetano disse...

Olá,

Também gostei bastante de descobrir este autor!

Convido a ler a minha opinião sobre os 2 livros que já li:

Kafka à beira-mar

http://conspiracaodasletras.blogspot.com/2009/09/kafka-beira-mar-haruki-murakami.html


After Dark

http://conspiracaodasletras.blogspot.com/2010/04/after-dark-haruki-murakami.html

Continaução de boas letras...

tonsdeazul disse...

Um autor que também gostei de conhecer com "Sputnik, Meu Amor". Surpreendeu-me com a sua escrita e espero brevemente voltar a ler algo dele. Quem sabe se não será este "Kafka à Beira-Mar"!

Manuel Cardoso disse...

Eu sou outro "rendido" à escrita de Murakami! Talvez a maior revelação dos últimos anos.

LitZine disse...

Olá!

Passámos pelo teu blogue.

Pelo que vimos és o tipo de pessoa que procuramos.

Temos um fórum de discussão e uma webzine literária online: são espaços abertos à discussão saudável sobre livros, escrita, por aí…
Achamos que também tens algo a dizer.

Deixamos-te os links, passa por lá, deixa a tua marca e passa a mensagem!

http://lit-zine.blogspot.com – webzine literária

http://www.topfreeforum.com/litzineforum

Gingerbread Girl disse...

Acho que este escritor tem parecenças incríveis com o Stephen King.

Ainda só lí o Kafka à Beira Mar, e estou no início do Sputnic Meu Amor...

Não é bem o meu estilo, mas gostei de conhecer.

Olga disse...

O meu contacto com o escritor foi identico. Até que me apaixonei por uma obra. Este vai ser um dos próximos, já o tenho ali.

cris disse...

Fiquei curiosa...este livro vai p a minha lista já enorme de livros p ler.
Passa pelo meu blog e comenta-o:
http://otempoentrreosmeuslivros.blogspot.com

Anónimo disse...

Haruki Murakami de facto é um grande autor, já lá vão 11 obras devoradas e cada vez quero mais, parece um vicio, Haruki prende-nos pela suas escrita maravilhosa, elegante, por vezes divertida, recomnendo vivamente Haruki Murakami.

Marco Miranda

horticasa disse...

Olá Nuno, também já li vários livros deste escritor e gostei muito, é uma escrita suave e ao mesmo tempo forte,é do tipo que primeiro estranha-se e depois entranha-se.
Parabéns pelo blogue, beijinho eugénia